Excelente artigo mostra que ataques a plantas industriais e infraestrutura quadruplicou entre 2013 e 2014 nos EUA, permitindo uma previsão negra de que, em algum momento, haverá uma catástrofe de enormes proporções e que afetará a vida de milhares ou milhões de pessoas.

Enquanto isso, o que vemos aqui no Brasil em relação a isso? Nada.

Enquanto o Governo brasileiro acreditar que, por ser pacífico- e acrescento “passivo” e “indolente” em várias áreas da Administração e Diplomacia – não será alvo de nenhuma ação beligerante externa, estaremos todos expostos a grupos profissionais de hackers que podem, para atender aos clientes externos que lhes pagam milhões de dólares, usar nossa infraestrutura para testes e aperfeiçoamento de ataques.

Temos um conjunto perverso para isso: possuimos tecnologia de ponta em vários setores industriais, mas não “fazemos o devido dever de casa” na implantação, manutenção e gerenciamento de politicas diversas de segurança.

Portanto, sem nenhum motivo aparente, podemos sim ser alvo de um cyber-ataque à nossa infraestrutura, como uma POC de atos e técnicas que venham a ser destinados a outros países.

Fonte: David B. Svaiter Diretor de SI & Criptografia BigBlue – Grupo CRIPTOGRAFIA BRASIL – Linked-IN